O câncer de próstata, depois do câncer de pele, é a neoplasia maligna mais comum no ocidente. É o subtipo mais comum e a segunda principal causa de mortalidade por câncer entre homens no Reino Unido e nos Estados Unidos. 

A condução do câncer de próstata não é fácil, visto os desafios no estadiamento preciso e na previsão do prognóstico da doença, resposta ao tratamento e recidiva. 

Os métodos atuais disponíveis para a de detecção do câncer em conjunto incluem: 

  • exame retal digital (DRE)
  • nível de antígeno específico da próstata (PSA)
  • ultrassonografia transretal e ressonância magnética da próstata.

Contudo, para detecção das recidivas, a ressonância magnética da próstata e o PET CT despontam como principais métodos. 

PSMA PET-CT, potencial método de diagnóstico de recidiva local do câncer de próstata.

Um novo método para detecção de recidiva local do câncer de próstata PSMA PET-CTComo novidade, o PSMA PET-CT surge como um potencial avanço na identificação e localização da recidiva do câncer de próstata. É o que traz um artigo publicado em julho de 2019 no jornal The Lancet Oncology. 

A maior especificidade do PSMA PET-CT (ainda em análise e não aprovado pelo FDA) baseia-se no uso de um antígeno de membrana específico da próstata. Utilizando essa técnica, houve uma maior identificação e localização dos casos de recidiva do câncer de próstata (56%) quando comparada com a técnica atualmente recomendada (25%), o 18F-fluciclovina PET-CT.

A STAR Telerradiologia permanece atenta aos principais avanços na medicina, sobretudo na radiologia. Buscamos sempre trazer novidades e melhorias para os pacientes e centros de imagem. 

Fonte: The Lancet Oncology