“O fato é que as ferramentas para otimizar os laudos de Radiologia de um Centro de Diagnóstico perpassam pelo treinamento de colaboradores, manutenção de equipamentos, melhorias do atendimento ao cliente e aquisição de novas tecnologias.”

Otimização pode ser considerada uma das palavras-chave para os negócios nos últimos anos. Para um Serviço de Radiologia, não é nada diferente.

Ainda que trabalhoso, identificar deficiências e desenvolver planos de ação para aprimorar os serviços a partir da análise de relatórios será sempre produtivo. Por isso, apresentamos neste artigo três pontos importantes para serem revistos a fim de otimizar os laudos de Radiologia. São eles:

  1. Desenvolvimento da Equipe
  2. Gestão do Tempo
  3. Novas Tecnologias

Após a leitura, você terá em mãos uma tríade para a melhor produtividade de laudos de Radiologia emitidos em um Centro de Diagnóstico sem perda de qualidade. Não esqueça de deixar seu comentário. Boa leitura! 😉

1. Como o desenvolvimento da Equipe pode influenciar na otimização dos laudos de Radiologia

Equipe avaliando laudos de radiologiaDo primeiro atendimento até a gestão do Centro de Diagnóstico. Cada setor do serviço de Radiologia deve receber investimentos constantes para capacitação e motivação da equipe responsável. 

É imprescindível que a equipe de atendimento, por exemplo, saiba responder todas as dúvidas sobre a duração de exames e saiba atribuir o tempo correto de preparo para cada paciente. Para funcionários menos experientes, uma sugestão é incentivar a participação em cursos de formação em secretariado. O curso “Gestão de Conflitos para Secretárias”, da Fundação Unimed, é realizado à distância e tem um valor bastante razoável.

Quanto a Equipe Médica e Técnica, estes devem explicar como serão os procedimentos e demonstrar confiança e respeito com os pacientes. Algumas situações comuns que merecem atenção quanto ao atendimento profissional são casos de pacientes que sofrem de claustrofobia ou ficam temerosos ao utilizar o contraste.

Indo um pouco mais a fundo, através da análise do tempo de laudo médico de cada Radiologista, é possível também identificar “pontos fora da curva”. Ou seja, os chamados outliers, são aqueles exames que demandam maior atenção em comparação a outros que demandam menos tempo. Uma boa prática é incentivar a equipe médica a participar de congressos e cursos para estar sempre atualizada com os novos avanços da medicina.

Enfim, na Gestão Administrativa e da Qualidade, há alguns cursos apoiados pelo CBR (Colégio Brasileiro de Radiologia) que têm sido bastante elogiados. Um deles é o curso de gestão de clínica de Radiologia, realizado todo ano em diversas cidades do país com módulos cobrindo desde a relação com operadoras até a gestão financeira de serviços de imagem. Outro que vale a pena conferir é o curso de formação de auditor interno do PADI, voltado para a gestão da qualidade.

Certamente, unindo a capacitação da Equipe a um ambiente de trabalho agradável e prazeroso, será possível identificar melhorias significativas na emissão dos laudos de Radiologia.

2. Gestão do Tempo: maximizando a produtividade

gestão de tempo na medicinaAnalisar relatórios para identificar os horários de maior e menor movimento em um serviço de Radiologia é a melhor forma para ajustar a jornada de trabalho da Equipe. Todavia, isso também possibilita uma melhor e mais efetiva coordenação do fluxo de trabalho. Isto é, você poderá identificar em quais horários e dias da semana há demanda por maior volume de técnicos para gerenciar um maior volume de pacientes, bem como identificar os horários de descanso e almoço que gerem o menor ônus aos pacientes.

O objetivo é sempre limitar as horas extras (principalmente para turnos que começam mais cedo) de modo que os funcionários possam trabalhar sob menos stress, com ganhos de produtividade.

Das principais queixas dos pacientes em relação ao atendimento em Centros de Diagnósticos, estão: o atendimento lento e a demora na entrega dos laudos. Pensando nisso, é possível reverter esta situação, estabelecendo metas de melhorias de curto a longo prazos.

Dá-se, então, a importância de identificar quais procedimentos estão prejudicando o gerenciamento de tempo dentro do Centro de Diagnóstico. Para isso, o primeiro passo é verificar o funcionamento dos equipamentos, implantar manutenção preventiva e critérios para avaliar o funcionamento e a produtividade deles. Isso porque muitos gestores, por exemplo, mal sabem o número de horas que seus aparelhos ficaram fora de operação nos últimos 12 meses. Cada hora em que esses aparelhos não estiveram disponíveis para uso é um prejuízo irreversível.

Um ponto muitas vezes desprezado por gestores, mas que tem um peso grande na produtividade, é a otimização de protocolos de exames. Através de visitas e avaliação in loco, a equipe STAR já observou ganhos de até 70% no tempo de realização de exames e, ao mesmo tempo, aumentando a qualidade das imagens adquiridas.

Portanto, buscando a otimização dos laudos de Radiologia, um serviço de Radiologia, como qualquer empresa, deve se atentar aos serviços que não estão agradando aos clientes. Principalmente em caso de atrasos, pois, certamente, a produtividade do Centro de Diagnóstico está sendo prejudicada.

3. A otimização dos laudos de Radiologia através de novas tecnologias

acessando laudo de radiologia

Algumas ferramentas são primordiais para facilitar a gestão e aumentar a produtividade de um Centro de Diagnóstico. Dentre elas, citamos as principais que influenciam, direta ou indiretamente, na otimização dos laudos de Radiologia.

Sistemas RIS/HIS: não é a toa que estes sistemas são assuntos em diversos eventos e congressos. Eles possuem funcionalidades que ajudam bastante no gerenciamento de instituições de médio e grande porte, evitando muito o retrabalho e as falhas operacionais existentes em serviços menores. Além disso, várias etapas dos processos internos do Centro de Diagnóstico podem ser automatizadas através de sistemas RIS/HIS robustos.

Telerradiologia: Os laudos realizados por esta prática têm, em geral, a mesma qualidade de laudos emitidos no modelo tradicional, com a vantagem de que é possível diminuir drasticamente o tempo de entrega ao contar com uma equipe qualificada externa. Além disso, também é possível aumentar a percepção de qualidade do seu serviço de Radiologia e o volume de pacientes, visto que, respectivamente, algumas empresas como a STAR contam com profissionais altamente qualificados e especializados e o Centro de Diagnóstico pode expandir seus serviços atendidos sem preocupação.

Digitalização e Prontuário Eletrônico: todos sabemos que é uma tendência na medicina eliminar o uso de papel, mas isso não pode ser feito de qualquer maneira. A Resolução CFM 1821/2007 estabelece as principais normas que devem ser observadas para o uso de sistemas informatizados, incluindo a obrigatoriedade de guarda por 20 anos dos prontuários em papel que não foram arquivado eletronicamente. Na área do diagnóstico por imagem, para evitar o acúmulo de papel e de filmes, bem como diminuir os custos de aquisição dos insumos, é importante avaliar a implantação de sistemas para digitalização dos documentos. 

Conclusão

Em suma, o fato é que as ferramentas para otimizar os laudos de Radiologia de um Centro de Diagnóstico perpassam pelo treinamento de colaboradores, manutenção de equipamentos, melhorias do atendimento ao cliente e aquisição de novas tecnologias. Por isso, deve-se analisar e investir nestes três pilares com muita disciplina.

Se você conhece outras dicas importantes para otimizar os laudos de Radiologia, conte para nós. Deixe a sua opinião neste artigo e não esqueça de compartilhar com amigos.

 

Faça um teste gratuito!

Preencha seus dados no formulário abaixo e entraremos em contato.

Nome

Telefone

E-mail

Nome do serviço de Radiologia